Eu sou assim.

Minha foto
Nativo do "Camorão" a 57 anos, bem casado com Maria Odete a 34, três maravilhosos filhos, Matheus Vinicius, Marilia Julieta e Mathias Augusto, netos Maria Alice e Eduardo Augusto. Adoro ouvir rádio, sou movido a musica, leitura e informação e claro, movido pelo amor que tenho pela minha família.

Pensamentos e Ensinamentos.




"Se soubéssemos quantas e quantas vezes as nossas palavras são mal interpretadas, haveria muito mais silêncio neste mundo".


(Oscar Wilde - dramaturgo e poeta irlandes 1854 -1900)

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Viver, viver é padecer.

Vida é bela...
Sacana nos prega peças, fazendo troça.
Vida que é bela, trapaceia e ri dos nossos sonhos.
Seguimos pela vida por teimosia, tirando dela o que ela tem de melhor.
Rimos dela, choramos e sorrimos pra ela.
De nada adianta, ela é assim mesmo!
Vivemos e morremos tentando ser parte da vida, e acabamos...
Envelhecemos com a coluna torta, de tanto peso da vida vivida...
vida bela e sofrida vida.
Cansados de dar com a cara na porta que não abre...
Chegamos ao fim da nossa vida, carregando um cemitério na cabeça.
E não adianta!
Da vida não sairemos vivo!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A Pedra Maldita!



Escrevo hoje sobre essa maldita droga o CRACK, que vem sistematicamente, matando nossos jovens, seja pelo uso ou assassinados por traficantes crueis e impiedosos.
O que mais chama a atenção é a falta de atenção das autoridades da Saúde do nosso país que insistem em medidas apenas paleativas para o caso.
Precisamos unir as familias com os orgãos competentes, quais sejam, a Saude, Segurança e a Educação que juntas com apoio impreencindivel da midia combatermos essa praga, bem como os caminhos que levam o jovem a entrar nesse caminho muitas vezes, sem volta.
Juntos e sómente juntos, poderemos combater isso! As familias denunciando anonimamente atravéz do fone 181, e as Policias agindo e fechando os pontos de vendas dessa droga, punindo severamente quem a vende.
Á Saude, cabe criar e dar condições de atendimento especializado aos adictos e seus familiares, e a Educação caberá instruir os jovens nas salas de aulas sobre os maleficios da dependencia, e as punições que cabe a quem vive do tráfico.
Vamos acabar com isso. Faça a sua parte, divulgue, denuncie, combata!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Lendas Urbanas.




Quando criança ouvi dizer sobre um “tal” carro preto que andava pelos Colégios e as pessoas nele, roubavam crianças e levavam pra São Paulo pra pedir esmolas (pra eles, claro)e morar nas ruas. Antigamente o carro era ou um Itamarati preto (Willys Overland do Brasil) depois passou a ser um Galaxie preto (Ford). Depois um Opala (Chevrolet) preto com vidros fumê e por ai foi até chegar aos tempos de hoje. Isso acontece desde a muito tempo.

Tive um amigo mais velho que eu, o Afum* um Turco (Libanes ou Arabe sei lá!!), torcedor do Santos FC que inclusive me deu duas flamulas autografadas pelo Pelé, Dorval, Pepe, Mengalvio, Coutinho entre outros. Bem, esse amigo me disse que era “coisa do mae da gente, bra filho vir bra casa logo, nao vicar no rua brincando com otros piazada...nao preciza di der medo brimo...” E eu como acreditava nele, no Afum, ria dos meus amigos que tinham medo do tal carro preto, e ficava até mais tarde jogando futebol nos campinhos de terra, mesmo sabendo que iria apanhar quando chegasse em casa. E apanhava!
São as chamadas lendas urbanas e por aqui nessa terra não é diferente, existem muitas e algumas lendas vivas também, como o Vardão, o Jorel etc. Lendas que jamais serão esquecidas mas sim, modernizadas e adaptadas aos tempos atuais como as que entopem nossa caixa de emails.

* Faz muito anos que não sei do Afum, morou em Santos assistiu a muitos clássicos na Vila, dizem que voltou pro país de origem.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Dia a dia!

""O que melhor sei é que nada sei""
(Sócrates - filosofo Grego - 469-399 a.C)

Porque cada dia é igual a tantos outros dias já vividos?
Tudo é igual, da rua até a lua.
Os hipócritas estão à solta e, a minha volta.
Quem dera viver, simplesmente viver, sem nada a perder.
Viver sem ter que conquistar, vencer, sofrer para ser e ter...
Apenas respirar...sem pagar pra ver!
Queremos mais do que merecemos ter. Merecemos?
Nascemos pra quê? Pra morrer de solidão e cercado de gente e problemas.
Assim é a sorte de viver, viver para a morte...
Que Deus nos livre de sofrer!