Eu sou assim.

Minha foto
Nativo do "Camorão" a 57 anos, bem casado com Maria Odete a 34, três maravilhosos filhos, Matheus Vinicius, Marilia Julieta e Mathias Augusto, netos Maria Alice e Eduardo Augusto. Adoro ouvir rádio, sou movido a musica, leitura e informação e claro, movido pelo amor que tenho pela minha família.

Pensamentos e Ensinamentos.




"Se soubéssemos quantas e quantas vezes as nossas palavras são mal interpretadas, haveria muito mais silêncio neste mundo".


(Oscar Wilde - dramaturgo e poeta irlandes 1854 -1900)

domingo, 20 de março de 2011

Bicicleta.

Sempre gostei (desde que aprendi) de andar de bicicleta. Quando garoto com seis, sete anos aprendi a dominar a bike e não a abandonei mais. Andei muito nas bicicletas dos amigos Gilson Minicowski, do Luizinho Ferreira Lima e do Vininho, pra citar alguns e nas bicicletas do futuro cunhado Moggar Tapyr, e de meu irmão Egydio. Um dia “garimpando” nos quartinhos de coisas velhas em casa, deparei-me com uma bicicleta de carga muito antiga que era usada para fazer entregas de bebidas na já extinta Fabrica de Refrigerantes do nosso Pai Eloy(in memorian). Não tive dúvidas, dei um jeito de consertar os pneus e andava carregando meus irmãos Gudé, Euro, Enio, Edni e Elzinha pelas calçadas empoeiradas da frente de casa, no máximo até a esquina da rua Mato Grosso, senão já viu né, nossa mãe já gritava de casa “JÁ PRA DENTRO!!”. Com quatorze ou 15 anos comprei minha primeira bike “zero quilometro”, era uma Caloi Special, aro 20 preta com adesivos dourados, era top de linha da Caloi. Comprei em meu nome na extinta Hermes Macedo, “Seo” Antoninho Cardoso (in memorian) que me vendeu em quinze prestações de cinquenta e três cruzeiros e cinqüenta e três centavos novos (acho que era essa a moeda...).
Escrevo sobre esse assunto porque há que me olhe de trevés só porque estou de bike, alguns ate me criticam ou até me discriminam dizendo que sou “pobre”, mas aquele, “pobre”, com certo asco da situação ou de mim, sei lá. São as convenções, os padrões que sugerem que sigamos. Do qual meu amigo blogueiro Juma Durski escreveu outro dia com muita propriedade sob o titulo ”Juma Durski.... O Despadronizado.” Pra você que pensa assim, não tenho carro e daí!!! A bike me leva a lugares que o carro me levaria gastando combustível (que é caro!), com a vantagem de estacionamento, de não ter impostos, e de saúde pra mim.
A Bike que ando, está paga, não pertence a banco e nenhuma loja. A você que é atrelado a etiquetas e convenções, que enche a boca pra falar que seu carro é dois, três ou quatro ponto qualquer coisa, que tem turbo isso, injeção marca barbante, rodas de liga sei lá, aro de “ene” polegadas cambio hidratriptronic e o escambau...então La vai! A bicicleta que ando é uma Caloi 100 21V, (ÓHÓHÓH!!!!)!!!) quadro Dolphin em alumínio 6061 T6,( ÓHÓHÓ!!!!) garfo em Aço Carbono, câmbio dianteiro Grip System Caloi Micro Index, alavanca de câmbio Grip System Caloi com regulador de esforço e câmbio traseiro com 21 marchas M3S indexado, todos fabricados pela Sunrace USA.(ÓHÓHÓHÓHÓHÓH!!!!). Números e letras?!?!?! Ando de bike sim, e daí! Meus filhos estão formados e trabalhando baseados na educação que eu e minha esposa demos, em "SER" para depois "TER". Isso pra mim importa, o resto é resto!

quinta-feira, 10 de março de 2011

Cantinho Gostoso.


Peço licença aos meus amigos para anunciar uma deliciosa novidade.
Já esta funcionando ali ao lado da CD Hits o Cantinho Gostoso, da minha comadre Mary e sua irmã Claudia. Servindo café, sucos, refrigerantes e os mais saborosos e deliciosos salgados, produzidos com muita qualidade e sempre com os melhores ingredientes. Vá conhecer o Cantinho Gostoso, garanto que você vai gostar principalmente do atendimento de quem está trabalhando com carinho e dedicação. Eu que sou fã de um bom pastel, risoles de presunto e queijo, quibe frito.... hummm!!! Recomendo essa novidade.

terça-feira, 8 de março de 2011

Mulher - Elba Ramalho (Uma Homenagem à todas as mulheres)

Minha homenagem a Dona Elza Brisola Maciel nossa mãe, que lutou e continua lutando pela vida, pelas pessoas e principalmente por nós. Homenagem a ela e a todas as mulheres que fazem parte da Familia Brisola Maciel, Amaral, Barros, Pereira, Oliveira, Silva, Soares, Marques, Dias, Frozza, Knieling,Tanigut, Freitas... e especialmente ao meu pequeno-grande amor, Odete.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Carnaval.Bacanal. Bacana né?

-Que tal o carnaval?
-O que é que tem? Nada mal!!
É bom, têm mulheres nuas, ninguém é de ninguém!
Sexo, sexo e mais sexo, e umas drogas para ter mais sexo!
Pode de tudo no carnaval. Até ser feliz, se quiser.
No começo há quem suspire por uma bela morena, rebolativa e gostosa.
E acaba encharcado de drogas e álcool apaixonado, nos braços de um belo loiro de olhos azuis, e vice e versa.

É assim o carnaval. Muitos armários (e pernas) se abrem pra folia (ou será orgia?).
É tanta esfoliação, que só mesmo muita droga pra suportar.

Carnaval. Nada mal.
Afinal é uma festa onde a maioria pode brincar sem mascaras!
Carnaval, nada contra, nem a favor, muito pelo contrário!

Mas, prefiro rock and roll, com sexo seguro e sem drogas!

E quem não gostar do barulho que vá.....
pra avenida pular carnaval!!!!